Dia das Crianças é tema dos filmes da Amigos do Cinema em outubro

A Associação Amigos do Cinema que, semanalmente, exibe filmes na sede dos Sindibancários de Santa Cruz do Sul, começa o mês de outubro com mais uma série especial. Após homenagear o diretor Tabajara Ruas em setembro, focando em produções ligadas ao tradicionalismo gaúcho, neste mês a entidade lembrará o Dia das Crianças, celebrado na próxima sexta-feira.

Com encontros gratuitos sempre as terças-feiras, começando a sessão pontualmente às 20 horas, a Amigos do Cinema inicia essa série exibindo uma produção japonesa, de 2004, chamada “Ninguém Pode Saber“. O drama dirigido por Hirokazu Koe-eda, trata da história de quatro crianças abandonadas pela mãe. O caso, não muito raro no Japão – ou mesmo em qualquer lugar do mundo -, toma ares especiais graças ao trabalho intimista do diretor. Akira (Yûya Yagira, melhor ator em Cannes) é o mais velho dos quatro. Tem doze anos. Seus irmãos são Kyoko (Ayu Kitaura), Shigeru (Hiei Kimura) e Yuki (Momoko Shimizu), todos de pais diferentes. Por criar seus filhos sozinha, Keiko (You) esconde de seus vizinhos os três mais novos para que não seja expulsa do apartamento que ocupam, como já aconteceu antes. Como a mãe passa o dia trabalhando, cabe a Akira a responsabilidade de zelar pelos irmãos e cuidar para que não sejam percebidos.

Mas o fato das crianças viverem escondidas não é o maior drama do filme. Ele começa quando a mãe não volta à noite, entregando um bilhete para Akira com a recomendação de que cuide de todos enquanto ela está fora. Deixando uma pequena quantia em dinheiro, Keiko abandona seus quatro filhos. O irmão mais velho segue cuidando dos mais novos, saindo sempre para fazer compras e cozinhando para as crianças.

Com o desenrolar da triste história, as crianças passam por mais e mais dificuldades. Ao final, a pergunta que fica é: como essa mulher consegue abandonar quatro filhos tão perfeitos que, mesmo nunca tendo frequentado a escola e passando a maior parte do dia sozinhos, são tão educados? É exatamente por isso que Ninguém Pode Saber é capaz de tocar tanto o coração do espectador. Pisando nesse tema, seria muito fácil fazer um daqueles enormes e chatos melodramas, mas a direção precisa de Kore-eda não deixa a peteca cair, mantendo a dignidade e a honestidade da produção à medida que seus acontecimentos caminham à tragédia. Dessa forma, é difícil segurar as lágrimas. As mais honestas possíveis.

A sede do Sindibancários fica na Rrua 7 de Setembro, 489. A entrada do evento é gratuita e, no local, sempre é possível se associar à Amigos do Cinema.

Com informações do site Cineclick.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *