Biblioteca Pública é aberta em Santa Cruz do Sul

O antigo presídio municipal de Santa Cruz do Sul agora abre as portas para a literatura. Após uma intensa programação cultural para marcar a abertura, a Prefeitura reinaugurou no fim na última sexta-feira, 29, a Biblioteca Pública Municipal. O espaço, que fica na esquina da Rua Marechal Floriano com a Tiradentes, passou por uma grande reforma nos últimos meses para abrigar o acervo de 13,8 mil livros, os quais estarão à disposição da comunidade a partir desta segunda-feira.

O prédio que sedia a nova biblioteca, chamada de Elisa Gil Borowski, foi inaugurado em 1900 e é uma das construções protegidas pelo Patrimônio Histórico e Cultural do Município. Por isso, a restauração preservou as características originais da estrutura. Entre as melhorias realizadas estão pintura interna e externa, substituição de aberturas e recuperação do telhado. O investimento foi de cerca de R$ 150 mil.

A Biblioteca Pública Municipal funcionava, desde 1998, junto à Secretaria Municipal de Educação (SEE), na Rua Coronel Oscar Jost. A abertura na sede própria tem um significado ainda mais especial devido à antiga utilização do prédio, que já serviu de cadeia. “Poucos municípios têm a oportunidade de fazer de um espaço que já foi cadeia pública, uma praça e uma biblioteca. Um dia ele serviu de prisão, mas hoje ele proporciona liberdade às pessoas por meio da cultura”, disse o secretário de Cultura, Edemilson Severo.

O presidente da Academia Santa-Cruzense de Letras, Romar Behling, comentou que a localização da biblioteca é privilegiada. “Não tenho dúvida de que a Administração Municipal foi muito feliz com essa decisão de centralizar o saber. O saber está disponível, a um passo da rua central da cidade.”

Segundo o prefeito Telmo Kirst, a escolha do prédio foi estratégica. “Quando decidi criar a Secretaria de Cultura, me fixei em um prédio histórico para que pudéssemos dar a importância que ele tem aos olhos da comunidade de Santa Cruz. E essa antiga cadeia nós queremos que se transforme na cadeia da cultura, que ela aprisione e melhore os nossos conhecimentos”, comentou em seu discurso.

A programação de reinauguração começou na última quarta-feira, dia 27, quando foi lançado o projeto Esquina da Cultura. Em uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc), um caminhão palco foi estacionado defronte à Praça da Cultura José Paulo Rauber Filho para receber uma diversidade de atrações culturais. A programação contou com teatro, música, dança, literatura, exposição de artes plásticas e rádio cultural ao vivo.

A Biblioteca Pública Municipal funcionará de segunda a sexta-feira, inicialmente das 8 às 14 horas. Conforme Edemilson, toda a comunidade poderá retirar livros emprestados, desde que seja realizado um cadastro, com documento de identidade e comprovante de endereço. “Teremos à disposição nesse prédio sala recepção, sala de pesquisa, sala de estudos, de catalogação e espaço destinado a exposições”, acrescenta o secretário.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *